Sem regresso nem resposta
Plantas

Sem regresso nem resposta




Será possível que nada se cumprisse?
Que o roseiral a brisa as folhas de hera
Fossem como palavras sem sentido
- Que nada sejam senão teu rosto ido
Sem regresso nem resposta - só perdido

Sophia de Mello Breyner Andresen



loading...


- Outro Jardim Possível E Perdido
Jardim em flor, jardim da impossessão, transbordante de imagens mais informe, Em ti se dissolveu o mundo enorme, Carregado de amor e solidão. A verdura das árvores ardia, O vermelho das rosas transbordava, Alucinado cada ser subia Num tumulto em que...

- Num Sítio Tão Frágil Como O Mundo
Terror de te amar num sítio tao frágil como o mundoMal de te amar neste lugar de imperfeiçãoOnde tudo nos quebra e emudeceOnde tudo nos mente e nos separa. Sophia de Mello Breyner Andresen...

- A Infância Antiga
(....) Desgarrada era a voz das primaveras Buscarei como oferta a infância antiga Que mesmo tão distante e tão perdida Guarda em si a semente que renasce ...

- Breve Encontro
Este é o amor das palavras demoradas Moradas habitadas Nelas mora Em memória e demora O nosso breve encontro com a vida Sophia de Mello Breyner Andresen in "O nome das coisas"...

- Regressarei
Eu regressarei ao poema como à pátria à casa Como à antiga infância que perdi por descuido Para buscar obstinada a substância de tudo E gritar de paixão sob mil luzes acesas ...



Plantas








.