Retratos do Portugal que odeia as árvores (X)
Plantas

Retratos do Portugal que odeia as árvores (X)



Mais um caso de (aparente) "arboricídio" sem motivo. Local: Parque Municipal da cidade da Mêda.

E se escrevi aparente entre parênteses é porque neste, como noutros casos, concedo o benefício da dúvida à autarquia e o direito/dever de apresentar as razões que fundamentam o corte das árvores. Não que a mesma deva explicações em particular aos leitores deste blogue, mas antes de mais deve-as a todos os munícipes da Mêda.



Se estes exemplares abatidos estavam no Parque Municipal, um espaço verde onde se pressupõe que possam existir árvores e que estas possam crescer livremente, depreendo que as mesmas não estavam a interferir com nenhuma estrutura física (habitações, postes de electricidade, etc.).

Penso que também não se dará o caso da Câmara da Mêda estar a planear arrasar o Parque Municipal para fazer um "shopping"! Não acredito que pessoas responsáveis mandassem abater árvores adultas que levaram anos a crescer, apenas porque o senhor X ou a senhora Y se queixavam do barulho dos pássaros, das folhas que entupiam as sarjetas ou por lhes taparem as "vistas" à casa.



Resta então a única hipótese plausível e aceitável, ou seja, estas árvores apresentavam um estado de degradação adiantado e existia o claro risco de tombarem sobre a via pública. Assim sendo, com certeza que a Câmara Municipal da Mêda não terá qualquer problema em clarificar qual foi a empresa especializada em arboricultura que fez o respectivo diagnóstico.

A menos que...Bom, a menos que tenha sido qualquer funcionário da Câmara mais zeloso a tomar esta iniciativa, sem que a mesma esteja devidamente fundamentada do ponto de vista técnico (alguém assim com poderes "adivinhatórios" como os da vereadora da Câmara do Bombarral que sozinha conseguiu identificar várias árvores perigosas no seu concelho). Mas não quero acreditar nisso, afinal ainda na semana passada comemorámos o Dia da Árvore!

Ficamos à espera da resposta da Câmara da Mêda.

P.S. - Da minha parte, um agradecimento à leitora da Mêda que teve a coragem cívica de dar a conhecer este caso e enviar as fotografias que acompanham este texto.

ADENDA- Desenvolvimento desta história: justificação técnica que presidiu à decisão de cortar este conjunto de choupos situados no Parque Municipal da Mêda.



loading...


- Os Choupos (novamente)
O António, do blogue "Dispersamente...", teme pelo futuro de alguns choupos no centro de Leiria. Com razão, teme que a habitual desculpa do mau estado fitossanitário das árvores, esconda o desejo de requalificar um espaço à custa das vítimas do...

- Prepotência E Bom Senso
Uma notícia do "Jornal de Notícias" que não resisto a partilhar... "A Câmara de Guimarães vai instaurar uma contra-ordenação à Junta de Freguesia de Ronfe por corte indevido de árvores. Em causa estão quatro árvores que a Junta decidiu abater...

- Esclarecimento
Em relação ao corte de árvores no Parque Municipal da Mêda que ontem aqui foi referenciado, foi publicada na edição de hoje do Diário XXI a seguinte notícia: "A Câmara de Mêda está a levar a cabo um plano de abate e limpeza das árvores do...

- A Suprema Arrogância
A imagem que antecede este texto é a digitalização de uma notícia do Jornal do Fundão do passado dia 21 de Fevereiro. Nesta notícia é referido que o deputado municipal Hélio Fazendeiro questionou a autarquia da Covilhã, acerca do abate de...

- A Propósito De Plátanos
A propósito de plátanos e dos tratamentos de choque que sofrem no espaço urbano, partilho hoje estas imagens, que considero serem particularmente elucidativas da forma negligente como se gere o património arbóreo no nosso país. As árvores...



Plantas








.